DICAS

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail

Entenda as diferenças entre o Enem e o vestibular tradicional

Enem 2017

Universidades têm autonomia para decidir que processo seletivo vão oferecer; estudante deve avaliar qual prova é mais vantajosa

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma das formas de se conquistar uma vaga em instituições de ensino superior públicas e privadas desde 2009, mas o vestibular tradicional não deixou de existir.

Cada universidade tem a autonomia de decidir qual será o processo seletivo: se vai utilizar a nota do Enem em fase única, se ela será usada apenas para preencher vagas remanescentes ou se a seleção será feita com prova de vestibular independente. Atualmente, mais de 140 universidades públicas e institutos federais de ensino técnico optaram pelo Enem.

Para decidir o que será mais vantajoso, o aluno deve analisar como é o processo de cada universidade. O Enem, com apenas uma taxa de inscrição, pode ser a porta de entrada para diversas instituições em todo o País, ao contrário do vestibular tradicional, em que cada universidade cobra um valor para que o aluno participe das provas, que podem se estender por mais de uma fase, e ocorrerem em cidades longe de onde o estudante mora. Por isso, é importante ter o objetivo em mente antes que as inscrições se encerrem.

Apenas fazer a prova do Enem não garante, porém, que o aluno concorra às vagas. Após as provas, em 2018, eles devem ainda se inscrever no Sistema de Seleção Unificado (Sisu), em que poderão analisar as opções e disputar vagas com alunos de todos os estados.

O conteúdo do Enem também não é necessariamente idêntico ao dos vestibulares: o edital deve ser consultado para que o estudo seja mais eficiente e que o aluno possa focar nas matérias de maior peso. O sistema de correção também pode mudar, já que o método de avaliação utilizado pelo Enem é a teoria da resposta ao item (TRI), que não contabiliza apenas o número total de acertos no teste e qualifica segundo a possibilidade de acerto ao acaso, o chute.

Prouni

A nota do Enem também é exigida para os alunos que desejam estudar em universidades particulares com bolsas integrais ou parciais por meio do Programa Universidade para Todos (Prouni).

Podem participar do programa estudantes do ensino público ou bolsistas integrais em escolas particulares, estudantes com deficiência ou professores da rede pública. O Prouni exige que o candidato tenha obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do Enem e nota na redação que não seja zero.

Fies

Da mesma forma, o estudante que deseja solicitar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) precisa necessariamente apresentar a nota do Enem. O programa concede financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores presenciais em faculdades particulares. As exigências de desempenho no Enem são as mesmas do ProUni.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)

Receba nossas novidades: